sábado, 24 de setembro de 2011

Projetando a semana de 26 à 30/09: IBOV, Dólar e S&P500



A partir da postagem de hoje, além dos já tradicionais estudos feitos para o Ibovespa (IBOV) e para o mercado americano (pela ótica do Standard & Poors 500 - S&P500), passo também a postar o estudo para os contratos de Dólar Futuro (DOLFUT), que poderá ser útil para desenvolver estratégias de hedger para os mais variados fins (viagens internacionais, importações, exportações, operações em moeda estrangeira, etc.).

Outra mudança a ser implementada, é que os três estudos ficarão na mesma postagem (usando o título acima), mas continuaram dando sequência, sábado a sábado.

Seguem as análises:

_________________________
IBOVESPA

Segue em linha com a última postagem, feita no sábado passado (17/09). A tripla resistência acabou virando um "paredão" para os comprados, levando o IBOV a perder o piso do curto canal de alta (círculo vermelho), além de perder também o suporte na casa dos 54.121 pontos (mínima de 06/09), o que fortaleceu e muito o cenário de baixa. Com isso temos dois objetivos para o "fundo do poço": Inicialmente ir buscar os 47.793 pontos (mínima de 08/08), que se perdidos projetará queda até os 37.850 pontos.

Independente se o mercado irá ou não atingir patamares tão baixos, o cenário de queda é claro, mas nem por isso podemos nos esquecer que repiques (de alta) poderão acontecer, sem contudo alterar a tendência baixista. Falando em dias de repique, é bem provável que segunda-feira (26) seja um desses dias.

Alta? Compras para médio / longo prazo? Só após o rompimento da máxima de 01/09 (58.589 pontos), situação essa que pode sofrer alterações, para cima ou para baixo, na(s) próxima(s) semana(s) .

_________________________
DÓLAR FUTURO

Fiz o estudo ao lado no dia 12/08 (sem grandes pretensões é verdade), onde projetava entrada comprada no Dólar na casa de 1,60, com saída da operação por volta de 1,90 (upside de 18,75%). O estudo baseou-se no rompimento da  LTB, iniciada no ano passado (mais precisamente em 04/02/2010), que acionaria (como acionou) um movimento de alta, que foi projetado com a ajuda dos números de Fibonacci aplicado às Ondas de Elliott, apresentando assim os pontos de entrada e saída, plotados na imagem ao lado.

Essa semana (no dia 22/09) o objetivo final de alta foi atingido, dando início ao movimento de queda (que por enquanto é apenas uma correção, e não o início de uma tendência de queda do dólar).

Mas como "após a banda passar, aplaudir não vale mais", voltemos a atenção para os próximos pregões: Por Fibo e Elliott, há espaço para queda até a casa dos 1,735, onde deve encontrar o fim da correção de baixa (ainda dentro do movimento de alta visto desde o início de agosto). Se o cenário econômico mundial melhorar (pouco provável), a pressão sobre o dólar tende a afrouxar, o que pode diminuir o apetite comprador.

E vice-versa... .


_________________________
STANDARD & POORS 500

Praticamente não há  muito o que complementar para o S&P500: A última postagem está 100% em linha com o que aconteceu essa semana, com projeção de queda (objetivo inicial) até os 1.075 pontos, onde finalizaria a onda 5, iniciando em seguida uma corretiva A-B-C.

O índice fechou em forte queda no semanal (6,54%), com o VIX emplacando 33% de alta na semana. Segue o gráfico devidamente atualizado com os "últimos acontecimentos".
.