terça-feira, 3 de maio de 2011

Ibovespa para 03/05/2011



O mercado americano deixou, no pregão de ontem, candles que sinalizam topo, com isso, tanto no DJI quanto no S&P500 o cenário é o mesmo, e uma correção nesse momento seria natural, visto o movimento de alta por praticamente oito pregões consecutivos

Corrigindo lá o nosso mercado deve ir de carona, visto que a força compradora por aqui tem se mostrado fraca.

Como pontos de pressão para o S&P500, no pregão de hoje, temos os extremos de ontem: Suporte: 1.360 e resistência aos 1.370 pontos. O lado que romper (em fechamento) definirá os próximos movimentos.

Até termos essa definição, vejo como neutro o cenário externo para hoje.

Analisando o Ibovespa:

O fechamento de ontem só veio a confirmar que a alta de sexta-feira não convenceu, e o que temos agora são sinais de continuidade do movimento de baixa, com suporte imediato nos 65.100 e posteriormente nos 64.000 pontos (que será o divisor de águas). Apesar de ter fechado praticamente na mínima de sexta-feira, acho pouco provável que teremos força compradora nesse suporte, já testado cinco vezes desde meados de março, mas como o Srº do Mercado é bipolar, é bom redobrar a atenção.

O momento é de cautela para os comprados (hora de ficar líquido) e de atenção para os vendidos (para não perder oportunidades).

Olhando para os indicadores, o meu IE segue sem sinalização. Já o H-MACD continua apresentando pequena divergência de alta (por ainda não ter rompido o fundo de 18/04). O volume é o único alento dos comprados nesse momento, pois veio baixo, sem potencializar o movimento de queda (pelo menos em tese).

Por fim, vejo o cenário interno como de baixa, mesmo podendo encontrar certa resistência compradora devido ao teste do suporte.
.