quarta-feira, 6 de abril de 2011

Ibovespa para 06/04/2011



Os mercados asiáticos fecharam essa madrugada em direções opostas, com destaque para o +1,14% do Shanghai Composite. Já na Europa, diferentemente da manhã de ontem, as principais praças seguem em leve alta, se destacando o FTSE100 e o DAX, ambos com ganhos na região de 0,70%.

Pelas Américas, o Dow Jones fechou praticamente no 0x0 (-0,05%), novamente com volume na média, deixando um candle no diário que subtende-se equilíbrio das forças, além de possível correção.

Esse é o terceiro pregão fechando na região dos 12.400 pontos, o que a confirma como forte ponto de resistência.

Apesar do descolamento apresentado nos últimos tempos, onde o IBOV não tem seguido os movimentos do DJI, penso ser improvável uma correção por lá sem pesar o índice por aqui. Com isso, atenção redobrada (e canja de galinha) são bem vindos.

Resumindo, vejo o cenário externo para hoje como neutro, frente à indecisão do DJI nos 12.400.

Analisando o Ibovespa:

O índice fechou mais um pregão em alta (0,19%), deixando, assim como no Dow Jones, um candle de indecisão no diário, o que força ainda as massas a ficarem em cima do muro (gerando pouca amplitude de movimento no intraday). O possível cenário negativo desenhando ontem, ainda vigora, mas longe de se mostrar real (pois precisaria perder o fundo de 09/02, na casa de 64.016).

Olhando para os indicadores, meu IE segue sinalizando enfraquecimento da força compradora (plotado automaticamente em vermelho). O H-MACD segue alinhando com os últimos pregões em alta, sem apresentar divergências. O volume veio melhor, mas ainda na média.

Por fim, o cenário interno segue exatamente o mesmo que postei ontem:

"...se mostra novamente neutro (frente a uma provável correção), mas com viés positivo, pois em tese o teto do canal é seu ponto de pressão (a não ser que desande lá pelas "Terras do Tio Sam")...".