quarta-feira, 30 de março de 2011

Ibovespa para 30/03/2011



Apesar do fechamento no 0x0 do Shanghai Composite, as demais praças na Ásia tiverem forte alta nessa madrugada, alta essa que vai repercutindo pela Europa até esse momento (com destaque para a alta de 1,55% do DAX).

Pelas Américas, o Dow Jones fechou o pregão de ontem em alta de 0,67%, não confirmando assim o provável topo deixado no candle de segunda-feira (após testar a resistência na casa dos 12.280 pontos). Mesmo assim é bom ficar atento ao movimento de hoje, visto que no pregão de ontem não tivemos o rompimento dessa resistência e sim o teste. Com isso, o que venho citando nos últimos dias continua valendo:

“...hoje teremos a definição da força compradora nessa região: - Se rompe em fechamento, buscando a forte resistência de 12.400 ou se entra em movimento de correção (natural), devido ao desequilíbrio entre comprados x vendidos (vendedores > compradores)...”.

Os Índices Futuros trabalham nessa manhã no campo positivo, corroborando para o rompimento da resistência testada ontem.

Resumindo, o cenário externo para hoje se mostra positivo.

Analisando o Ibovespa:

O fechamento de ontem, em leve alta de 0,34%, desconfigurou a situação gráfica que se mostrava negativa, e o que temos agora é um provável fundo que pode ser confirmado no pregão de hoje. Tal situação deve impulsionar o IBOV a testar novamente a resistência na casa dos 68.225 pontos, mas agora com maior probabilidade de rompimento.

Hoje pode ser um dia decisivo para deixar no passado esse andar de caranguejo, que já dura 30 longos pregões.

O IE segue sem sinalização (devido à congestão). Já o H-MACD continua apresentando divergência de baixa (que só deve mudar com o rompimento de fato dos 68.225). O volume veio fraco, mas acima do apresentado no dia anterior, mostrando força compradora, mesmo que ainda tímida.

Por fim, o cenário interno ainda segue neutro (por estar preso à congestão), mas com viés de alta.