sábado, 3 de setembro de 2011

Ibovespa: Chegamos no fundo do poço? Hora de comprar? - V



Continuando a "saga" (partes 1, 2, 3 e 4), o IBOV fez importante movimento nessa semana, com grande força compradora (e com volume ascendente a partir do dia 26/08). Com o rompimento da LTB, em caso de correção (que tudo indica começou ontem), o fundo de 23/08 precisaria ser respeitado para que o movimento altista torne-se a tendência de curto prazo, deixando assim um pivô de alta montado acima do rompimento.

Nessa perspectiva, por Fibonacci o ponto de compra estará na casa dos 54.400 pontos. É entre esse ponto e o fundo de 23/08 (após a eventual correção, mas sem perder os 51.583), que devem ser feitas novas posições (compras) para a sua carteira de ativos (com stop abaixo da mínima de 23/08).

O que eu farei?

No meu caso em particular só reforço a carteira se o índice seguir exatamente a famosa "Receita de Bolo" que tanto foi difundida / divulgada aqui no NegociaAcao.com: O IBOV precisará descer abaixo dos 54.400, reverter antes dos 51.583 (ou seja, não pode perder o fundo de 23/08), voltando a subir em seguida. Nessa subida, minha entrada estará pontualmente aos 54.400 pontos. Essa é a única situação onde montarei carteira (compra para médio / longo prazo).

O cenário acima é o otimista, de alta. Agora veremos o outro lado da moeda: A busca pelo "fundo do poço".

Por Fibonacci, o movimento de venda é claro, com o ponto de entrada na casa dos 55.800 pontos e stop (start, já que estamos falando de operações vendidas) logo acima da máxima de 01/09 (já que a única situação que cancelaria esse estudo seria o índice continuar a subir, rompendo na sequência o topo de 22/07, em 60.696 pontos.

Aliado e em sintonia com os números de Fibonacci, as Ondas de Elliott sinalizam o fim da Onda C (da corretiva ABC) além do início (com a queda de ontem) da Onda 1 (de baixa), como sendo o cenário mais provável, pelo menos no curto prazo. Esse cenário / movimento estaria em linha com o estudo do S&P500, feito na última postagem.

De qualquer forma, no meu modus operandi o Fibonacci é o mandatário (mas sem me "cegar"), ou seja, se após uma eventual correção, o fundo de 23/08 for respeitado e o mercado voltar a subir, "farei carteira nesse ponto" (mas com o alerta ligado). Até lá, o cenário continua baixista, favorecendo e muito as operações na mão de venda, tanto para especulação quanto para se fazer hedger (altamente recomendável).
.