quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O S&P500 pelo prisma das Ondas de Elliott & Fibonacci



Olhando o S&P500 (prefiro acompanhá-lo em detrimento do DJI, pois na minha opinião é um "referencial" mais preciso) pelas Ondas de Elliott, aliado à Fibonacci (Fibonacci é o "meu modus operandi"), o índice americano vem cumprindo à risca os objetivos estipulados:

Após ter cumprido o previsto (Onda 3 aos 200% de Fibo), a correção dessa Onda 3 (originando assim a Onda 4) é esperado até os 38,% de Fibo (da Onda 3), que conforme apresento na figura acima, foi atingido.

Mesmo apesar de ter rompido ontem a cabeça do pivô, o cenário ainda é "feio", com expectativa de correção, para a Onda 5, na casa dos 1.075 pontos, ou seja, um tombo (considerando o fechamento de ontem, em 1.212,92 pontos), de 11,37%.

Será que vai lá? Só o tempo nos dirá. Com isso, temos duas situações:
  • Despencar até os 1.075 pontos (e levar o mercado junto, e claro, o IBOV não ficará de fora);
  • Ou apresentar correção do movimento de alta dos últimos dias, corrigindo até no máximo o fundo  marcado pela minima de 22/08 (1.121 pontos), voltando a subir na sequência.
Vamos ver o que o mercado nos reserva.
.