sexta-feira, 17 de junho de 2011

A subjetividade do Mercado: A teoria de um famoso jogador de Futebol



Escrevi o artigo abaixo no início do ano passado (2010), e ainda hoje ele continua tão real quanto era naquela época. Tenho visto cada uma "do arco da velha" sobre o Mercado de Capitais, que é de assustar. Essa semana vi relacionarem a queda do IBOV com o Eclipse da Lua. Vai entender.

É o que não canso de afirmar aqui no NegociaAcao.com:

Enquanto a grande maioria dos que compõem o mercado, brincam de "Cassino na Bolsa", através de seus HomeBroker´s, alguns poucos fazem dinheiro diariamente, seja com o mercado de alta, seja com o mercado de baixa (como estamos vivenciando atualmente). E alguém tem que pagar essa conta... .

Segue o artigo:
____________________________________________

Me assusto quando vejo lendas, astrologia, ocultismo, advinhação e todo tipo de tentativas de se adivinhar para onde o mercado vai. Está virando senso comum, que a cada dia ganha novos adeptos.

É só algum "iluminado" aparecer com algo novo, vamos supor que do nada apareça um boato que o LHC, experimento situado entre a França e a Suíça, ao fazer chocar suas partículas, tenha gerado uma nova dimensão, onde é possível adivinhar os rumos do Mercado Financeiro. O único porém e que essas informações não poderão ser confirmadas antecipadamente e que o interessado terá que raspar a cabeça para facilitar a comunicação.

Eu aposto com qualquer um, que irão sugir milhares e milhares de carecas, em todo o mundo. Infelizmente absurdos como esse (talvez não tão teatrais como) apareçam de tempos em tempos, e levam muita a gente ao prejuízo.

Na avaliação de um Ativo, o que importa, acima de tudo, é o que a massa (compradores e vendedores) fará. Buscar entender o comportamento deles, seus medos e anseios, pode te colocar a alguns segundos do movimento.

Por isso não adianta encher seus gráficos com indicadores técnicos, médias móveis das mais variadas, formatos e formações capilares, e por aí vai. Você basicamente estará instalando o caos em suas avaliações, e se for um Daytrader então (como eu), ficará impossibilitado de tomar as rápidas decisões que os tempos gráficos para essa modalidade exigem. 

MAIS, em algumas situações, pode significar MENOS. Quanto mais "facilitadores" plotados no seu gráfico, mais confusão você terá, mais conflitos de direções terá, e mais difícil será a tomada de decisão.

Busque a simplicidade em seus gráficos, sem abrir mão da máxima eficiência.

Para exemplificar, uma das confusões mais comuns, entre centenas e centenas, são as Médias Móveis (MM). Não adiante plotar "n" MM´s no seu gráfico (no mercado tem gente que usa de 2, 5, 9, 13, 14, 21, 25, 30, 44, 57, 65, 100, 110, 150 e 200 períodos). Não podemos esquecer que elas podem ser Simples, Exponenciais, Triangulares, entre outras. E aí, qual usar? Confundiu a sua cabeça? Pois é, é de confundir mesmo. A única justificativa que vejo para a maioria das MM usadas e divulgadas na Internet é exatamente a falsa comodidade de se usar a X e não a Y, "...pois no meu gráfico ela ficou visualmente mais agradável...". Basta ter coincidido com a alguns poucos pontos de suporte e resistências, e pronto, bate-se o martelo e está eleita aquela MM como a salvação da lavoura, sem back tests, sem ao menos tentar, visualmente, voltar no gráfico um período de 10 anos (ou mais), e analisar desde então tal média.

Funcionou para uma meia dúzia de Ativos, analisados em curtos períodos de dias e pronto. Eis mais uma comparação com a história do LHC, que inventei acima.

O mercado é traiçoeiro e dono de si. Ele não respeita a sua opnião e muito menos sabe quem você é. A única forma de estar alinhando com ele é se alinhar com a massa (mas tomando cuidado de nao cair no "efeito manada"), que faz o preço subir ou cair, que manipula, que especula. Querer reinventar a roda, pode te levar à um grande prejuízo, isso se você não falir antes.

Por tanto, todo cuidado é pouco, o que você precisa ver não é o que é conveniente para você e sim o que é ou possívelmente será conveniente para a massa. Entendeu a diferença?



Ps.: Quase me esqueci. A respeito da teoria do famoso jogador de Futebol, é exatamente o que acontece no Mercado Financeiro ("ver o que se quer ver"). A teoria se resume em "...em uma bela madrugada, um famoso jogador de um time Paulista saiu da balada e resolveu se divertir com algumas garotas de programa. Depois de uma confusão danada, com direito a Delegacia de Polícia e mídia, ele jurava que estava vendo 3 lindas mulheres (assim como a maioria jura estar vendo que os indicadores plotados no gráfico indicam uma direção X), mas na verdade eram 3 Travestis. Ele diz de pés juntos que viu uma coisa (sera?), mas levou outro produto...".

Outro ponto que ia me esquecendo, você também deve estar se perguntando, quem é a bela da foto no início dessa postagem. Pois é, não é ela, é ELE. É a Travesti Patrícia Araújo, que a pouco tempo desfilou em um famoso evento no Rio de Janeiro.

Meu amigo, muito do que vemos na Análise Gráfica (mas principalmente na Análise Técnica) não é o que parece, e sim o que gostaríamos de ver, uma espécie de "auto-sabotagem". Por isso deixo a pergunta no ar:

Será que você não está se enganando, vendo o que gostaria de ver em seus gráficos, vendo o que seria conveniente para você, e não o que o mercado está sinalizando de fato?



Nota: Quero deixar claro que não tenho qualquer preconceito a respeito da comunidade GLS. Sou totalmente contra toda e qualquer forma descriminatória, entre elas a Homofobia.
.