segunda-feira, 16 de maio de 2011

Ibovespa para 16/05/2011



Iniciamos a semana de forma azeda: Os principais mercados asiáticos fecharam em baixa e por enquanto os três mais importantes índices europeus seguem com queda acima de 1%. Essa situação fatalmente pressionará a abertura dos negócios por aqui, e claro, nos EUA também, o que pode forçar o índice a perder os 1.330 pontos, situação já antecipada pela sútil divergência de baixa que vai se desenhando no H-MACD.

Contra balançado, o S&P500 vai se aproximando do teste na LTA iniciada em 16/03, região onde deve encontrar maior força compradora (isso se o mercado não azedar de vez).

Como pontos de pressão para hoje no S&P temos: Suporte em 1.330 e resistência nos 1.350 pontos. Com isso, vejo o cenário dessa segunda como neutro, com viés de baixa, puxado pelo mau humor do lado de lá do Atlântico.

Analisando o Ibovespa:

Para quem pensa que o Mercado de Capitais é só movimento de alta, realmente as coisas não devem estar fáceis, já que o cenário fica pior a cada dia que passa. Quem está buscando se antecipar frente a prováveis movimentos de alta (ou breves repiques) tem pago um preço caro demais pela ousadia, enquanto quem se adaptou ao movimento de baixa tem colhido bons frutos.

O fechamento ruim no último pregão do IBOV, a exemplo do que aconteceu no mercado americano, deixa essa semana com cara que continuaremos descendo ladeira abaixo. Se perdermos hoje ou nos próximos pregões os 62.970 pontos, a tendência será buscar suporte na casa dos 60.000, um tombo próximo de 5% (lembrando que o objetivo de médio prazo está na casa dos 59.100).

Olhando para os indicadores, meu IE segue sem sinalização. O H-MACD perdeu a LTA (curto prazo), o que pode levar ao teste no piso da cunha novamente.

Pontos de pressão para hoje no IBOV: Suporte nos 63.060 e resistência em 64.330 pontos.

Cenário: Baixa.
.