segunda-feira, 25 de abril de 2011

Ibovespa para 25/04/2011



Após deixar fundo em 18/04 (mínima em 1.295), o S&P500 engatou 3 pregões seguidos de alta, estando muito próximo de testar a máxima do ano (1.350 pontos), onde abriria novo pivô de alta (curto prazo), confirmando assim o movimento mais longo (Fibonacci em verde).

Apesar do volume "meia boca", a expectativa na Terra do Tio Sam é de continuação do movimento de alta, encontrando provável força vendedora ao testar a resistência de 18/02.


Pontos de pressão para hoje: Suporte nos 1.295 e resistência em 1.350 pontos.

Analisando o Ibovespa:

Interessante ver que a análise feita para o IBOV, em 16/04 seguiu exatamente a "receita de bolo", ao não perder os 65.463 pontos, situação que cancelaria o estudo feito. Ao respeitar esse suporte, o índice deixou um fundo marcado no diário (aos 65.150), após fechar positivo na terça e quarta-feira passada. Com isso, o que se tem e a provável continuação do movimento de alta (pelo menos no curto prazo), com expectativa de buscar os 70.100 pontos. Mesmo com esse cenário positivo, é bom redobrar a atenção para a região dos 68.200, onde deve encontrar força vendedora (1).

Pontos de pressão para hoje: Suporte nos 65.150 e resistência em 70.100 pontos.

Olhando para os indicadores, meu IE segue "calado". H-MACD alinhado com os dois dias de alta, sem apresentar divergências. O volume segue na média, não apoiando a continuidade do movimento de alta.

Particularmente ainda não descarto o segundo cenário ("mercado de baixa") da postagem feita no dia 16, que ganhará força com uma eventual perda dos 65.150 pontos. Esse cenário "sombrio" (para os comprados) perderá força no rompimento os 70.100 pontos, sendo definitivamente cancelado ao romper a resistência de 71.923 pontos.

Até lá, atenção redobrada e caldo de galinha são boas pedidas.



Obs. 1: 68.200 pontos é a região de reversão de uma possível retração, caso consideremos que a mínima de segunda-feira, dia 18/04,  tenha sido "um fundo abaixo do anterior". Para todos os efeitos, esse cenário negativo ainda não tem força, e por isso deixo-o de "stand-by" (mas monitorando bem de perto).
.