quinta-feira, 28 de abril de 2011

Corra da Caderneta de Poupança...



Apesar de novamente o mercado americano emplacar novas altas no pregão dessa quinta-feira (14:30h: S&P500 +0,11% / DJI +0,25%), novamente por aqui temos mais um dia de queda (-1,25% do IBOV). Para quem opera tanto comprado quanto vendido (como é o meu caso), o mercado cair ou subir pouco importante, pois a atuação acontece da mesma forma.

Agora para quem não opera na mão de venda, independente do motivo, é hora de ficar de fora do mercado, assistindo de camarote as Blue Chips perderem valor. E nesse panorama, tenho recebido uma pergunta muito comum:

"Weberson, estou fora do mercado, mas querendo rentabilizar meu capital. O que os bancos me indicam, são produtos ligados a CDI e Poupança, mas já vi você falando que nem da inflação essas aplicações ganham. E aí fica a pergunta:  

Qual a sua sugestão?"

Claro que a pergunta não é exatamente essa, mas a ideia por trás sim. E minha resposta é:

Tesouro Direto. Basicamente não há nenhum dos enlatados, vendidos pelo sistema bancário, que bata a inflação atualmente. Tais produtos só são bons para o banco, nunca para o investidor. E olhando para o Tesouro Direto, vejo as NTN-B (Notas do Tesouro Nacional, série B), que remuneram pelo IPCA (índice de preços ao consumidor amplo), somando taxa pre-fixada (definida no ato). Não dá muita coisa, mas com certeza bate a inflação e ainda sobra algumas migalhas percentuais (+/- 0,20%).

De forma resumida, ao comprar Tesouro Direto você está emprestando dinheiro para o Governo, com um risco relativamente baixo, ou seja, com um risco x retorno interessante (isso para quem não vê no Mercado de Capitais uma forma de investimento viável, seja pelo atual movimento de baixa, seja pelos riscos envolvidos, ou até mesmo pela fase da lua...).

Há ainda outros investimentos com remuneração próximas das NTN-B, como LFT´s, Fundos Imob.  ou Debêntures. Mas entre A ou  B fico com a B, digo NTN-B. Simples, direto ao ponto e com real proteção contra a atuação inflação.

Fora isso, ilustríssimo leitor, dinheiro na Caderneta de Poupança = diminuição do poder de compra, que diariamente é corroído pelo efeito da inflação.
.