quinta-feira, 3 de março de 2011

Ibovespa para 03/03/2011



Com exceção do Nikkei (+0,89%), os mercados asiáticos fecharam próximos do 0x0, o que não deve influenciar o restante das bolsas. A Europa segue em forte alta nessa quinta-feira, desenhando um dia mais tranquilo para os comprados.

Nos EUA, o Dow Jones deixou um candle de indefinição no pregão de ontem, ao fechar em alta de 0,07%. O cenário continua o mesmo, ou seja, segue congestionado entre a resistência de 12.261 e o suporte em 11.983. Romper acima mantém a busca pelos 12.400. Já perder o suporte significa pivô de baixa = calor para os comprados.

Os índices futuros seguem em forte alta na manhã de hoje, o que corrobora para um dia positivo mundo a fora.

Resumindo, vejo o cenário de hoje como neutro (fruto da indefinição do DJI), com viés altista (puxado pelo otimismo na Europa).

Analisando o Ibovespa:

O IBOV está em ritmo de valsa (um prá, um pra lá), pois perde em um dia e recupera no outro. Com isso, apesar do bom fechamento de ontem (1,57%), o principal índice da bolsa brasileira continua dentro da congestão iniciada no dia 22/02.  Só a perda do fundo de 23/02 (66.050 pontos) ou o rompimento da máxima de 01/03 (66.700) e que definirá a direção do índice. Até lá continuamos tecnicamente congestionados.



Vendo os indicadores, meu IE segue sem sinalização. Já o H-MACD apresenta divergência de baixa nesse período de congestão, o que me deixa com alerta ligado. O volume preocupa, pois não sinaliza força compradora convincente.

Por fim, essa congestão me faz ver o cenário interno como neutro, mas assim como na avaliação do cenário externo, vejo um viés altista pelo que se desenha lá fora.