segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Ibovespa para 21/02/2011



A Ásia fechou em alta nessa madrugada, puxada pelo Shanghai Composite (+1,12%). Já na Europa, as principais bolsas seguem negativas nesse momento, com destaque para os índices DAX e CAC40 (Frankfurt e Paris), ambos com queda de +/- 0,60%.

Nos EUA, que não abrirá suas bolsas hoje (feriado nacional - Presidents Day), o DJI  voltou a fazer nova máxima no ano, sem sinais de enfraquecimento. Vendo o gráfico semanal, o principal índice americano (junto com o S&P500) praticamente vem subindo desde 03/12/2010. E aí continua a pergunta: "Mas até quando?". Sem pregão na terra do Tio Sam = sem Índices Futuros hoje.

Resumindo, com a tensão no Oriente Médio (grande exportador de Petróleo) e o fechamento dos mercados americanos, vejo o mercado para hoje como neutro, com viés negativo.

Analisando o Ibovespa:

A alta de 0,56% na última sexta só colocou mais lenha na fogueira. Ao fechar nos 68.066, o IBOV está 0,08% acima da resistência do último topo (máxima de 02/02, nos 68.011). E aí caro leitor, dá para confiar que rompeu? Fechou acima?

Eu tenho minhas dúvidas. Só considerarei o topo perdido caso hoje feche acima da máxima da última sexta (68.222 pontos). E até lá, o que temos é o que foi postado na sexta:

"...rompendo, inicia-se um provável pivô de alta. Não rompendo, um provável pivô de baixa".

Os pontos de teste para hoje são: Resistência nos 68.225 e suporte em 64.000 pontos.

Pelos indicadores, meu IE segue sem sinalização. H-MACD alinhado com o movimento de alta iniciado em 10/02. O volume continua baixo, talvez já antecipando o feriado de segunda (e o receio das massas em permanecer posicionado).

Por fim, seguindo o cenário externo, o IBOV tende a neutro, com viés baixista para hoje. Muda a tendência caso rompa os 68.225 pontos (e sinalize fechamento acima).
.